Devido ao custo de vida no Estado de São Paulo e à procura de mão de obra, os salários paulistanos são superiores à média Nacional.  O Piso Salarial Regional do Estado de São Paulo foi instituído em 2007 (Lei 12.640/2007) beneficiando aproximadamente 8 milhões de trabalhadores da iniciativa privada em 105 ocupações divididas em DUAS FAIXAS SALARIAIS:

(Estas são as faixas salariais em 2015 e mais abaixo, confira como foi a progressão dos reajustes de 2007 à 2014)

1ª faixa salarial

R$ 905 (novecentos e cinco reais)

Para os trabalhadores domésticos, serventes, trabalhadores agropecuários e florestais, pescadores, contínuos, mensageiros e trabalhadores de serviços de limpeza e conservação, trabalhadores de serviços de manutenção de áreas verdes e de logradouros públicos, auxiliares de serviços gerais de escritório, empregados não especializados do comércio, da indústria e de serviços administrativos, cumins, “barboys”, lavadeiros, ascensoristas, “motoboys”, trabalhadores de movimentação e manipulação de mercadorias e materiais e trabalhadores não especializados de minas e pedreiras, operadores de máquinas e implementos agrícolas e florestais, de máquinas da construção civil, de mineração e de cortar e lavrar madeira, classificadores de correspondência e carteiros, tintureiros, barbeiros, cabeleireiros, manicures e pedicures, dedetizadores, vendedores, trabalhadores de costura e estofadores, pedreiros, trabalhadores de preparação de alimentos e bebidas, de fabricação e confecção de papel e papelão, trabalhadores em serviços de proteção e segurança pessoal e patrimonial, trabalhadores de serviços de turismo e hospedagem, garçons, cobradores de transportes coletivos, “barmen”, pintores, encanadores, soldadores, chapeadores, montadores de estruturas metálicas, vidreiros e ceramistas, fiandeiros, tecelões, tingidores, trabalhadores de curtimento, joalheiros, ourives, operadores de máquinas de escritório, datilógrafos, digitadores, telefonistas, operadores de telefone e de “telemarketing”, atendentes e comissários de serviços de transporte de passageiros, trabalhadores de redes de energia e de telecomunicações, mestres e contramestres, marceneiros, trabalhadores em usinagem de metais, ajustadores mecânicos, montadores de máquinas, operadores de instalações de processamento químico e supervisores de produção e manutenção industrial.

2ª faixa salarial

R$ 920 (novecentos e vinte reais)

Para os administradores agropecuários e florestais, trabalhadores de serviços de higiene e saúde, chefes de serviços de transportes e de comunicações, supervisores de compras e de vendas, agentes técnicos em vendas e representantes comerciais, operadores de estação de rádio e de estação de televisão, de equipamentos de sonorização e de projeção cinematográfica.

Reajustes Salarial

Os valores do Piso Salarial Regional do Estado de São Paulo em sua criação (2007) eram na primeira faixa: R$ 410; na segunda faixa R$ 450 e na terceira faixa R$ 490.

Nos anos seguintes, o reajuste anual das três faixas foram respectivamente:

  • 2008  –  9,96% (R$ 450)  /  5,56% (R$ 475)  /  3,06% (R$ 505)
  • 2009  –   12,22% (R$ 505)  /  11,58% (R$ 530)  /  7,92% (R$ 545)
  • 2010  –  10,89% (R$560)  /  7,55% (R$ 570)  /  6,42% (R$ 580)
  • 2011  –  7,14% (R$ 600)  /  7,02% (R$ 610)  /  6,9% (R$ 620)
  • 2012  –  15% (R$ 690)  /  14,75% (R$ 700)  /  14,52% (R$ 710)
  • 2013  –  9,42% (R$ 755)  /  9,29% (R$ 765)  /  9,15% (R$ 775)
  • 2014 – 7,18% (R$ 810) / 7,18% (R$820) / 7,83% (R$ 835)
  • 2015 – R$ 905 / R$ 910